Cultura

"A Arte Urbana no Bairro Padre Cruz"

Percorremos e admirámos trabalhos de grande qualidade de uma verdadeira galeria de arte urbana

O Bairro Padre Cruz é um daqueles sítios onde, por volta de meados do século passado, foram alojados, em condições muito precárias, várias famílias de operários. Era, nessa época, um local fora da cidade, sem transportes, e as pessoas para se deslocarem para o trabalho tinham de, diariamente, caminhar por azinhagas até chegarem ao autocarro, que ficava muito distante. Isso criou um certo estigma para estes moradores pois sentiam-se, e eram vistos, como vivendo à margem da população de Lisboa.

E foi para "libertar" estes moradores deste preconceito que a Câmara de Lisboa, e a Junta de freguesia de Carnide, desenvolveram um trabalho de "dar cor" aos prédios que entretanto foram sendo construídos para alojar os moradores que habitavam as "casas" de fibrocimento.

Como nos explicou a nossa guia, Rosário Cotrim, procurou-se, e conseguiu-se, envolver a comunidade neste projeto. Hoje são os residentes que cuidam de preservar o que ali foi feito, por alguns dos mais conhecidos artistas da arte urbana.

O ponto de encontro foi no Centro Cultural de Carnide, no passado dia 27 de maio. Depois de uma excelente aula que a nossa guia nos deu, sobre a origem do grafiti, partimos em busca das pinturas que preenchem completamente as empenas de vários prédios do novo bairro. Mas também andámos pelo que ainda resta do antigo e onde teve início este movimento grafítico. É um género de arte chamada de efémera, mas que ainda se mantém em boas condições de ser olhada, pese o facto de já terem passado alguns invernos.

E para os sócios que não conhecem, deixamos algumas fotos que mostram parte dos trabalhos que admirámos os quais são de grande qualidade (veja aqui).

Publicado em 29/05/2019