Cultura

Palácio Palmela visitado pelo Clube Millennium bcp

Como os sócios participantes na visita puderam ver, e ouvir, é um edifício carregado de história e arte

Apesar dos incêndios ocorridos ao longo da sua existência, sendo um dos mais graves no século XX e que muitos sócios recordam, os quais danificaram profundamente aquele palácio. Como exemplo mais notado foi o caso da capela, da qual vimos fotos antigas e de que hoje nada resta. Contudo, o trabalho de restauro que foi feito é louvável.

Há frescos que, não fora dizerem-nos, tomaríamos como pinturas originais, assim como a azulejaria, que a Fábrica Santana reproduziu quase na perfeição. E restam alguns móveis como um notável armário de 1621 e algumas esculturas.

Quem passa na Rua da Escola Politécnica não faz ideia que acima do Chafariz do Rato há um fresco jardim e, ato contíguo, um belo palácio.

Publicado em 16/09/2016