Desporto

Granfondo Senhora da Graça 2021

Fernando Garcia representou as cores do Clube nesta mítica prova realizada a 20 de junho em Mondim de Basto

Relato do Associado Fernando Garcia

Sábado (19 de junho), a meio da manhã, parto em direção a Mondim de Basto para concretizar desta vez o Granfondo da Senhora da Graça, pois já tinha feito o médio, tendo ficado com "água na boca" para a distância maior. A inscrição tinha sido efetuada em 2020, mas derivado à pandemia foi adiada para este ano.

A prova estava muito bem organizada, desde o levantamento dos dorsais, onde nos davam um saco com os abastecimentos sólidos, só havendo paragem para líquidos, para não haver ajuntamentos, sendo obrigatório usar máscara até ao momento da partida.

Domingo, 20 de junho de 2021: Tinha chovido quase toda a noite, mas amanheceu com sol e algumas nuvens ameaçadoras e com 80% do asfalto seco. Nada mau...

Às 9 horas largámos as máscaras e partimos. Sabia que ia ser duro, pelo que optei por "pedalar com cabeça" sempre concentrado. Três montanhas esperavam por mim. Os primeiros 50 km foram efetuados sem chuva por aldeias e vilas da região, com regresso a Mondim de Basto onde seguiamos para a primeira escalada de 13 km com 5,5% de inclinação, tendo aí começado a chover, com vento e nevoeiro. Se já não estava fácil, acabou por piorar...

Ficando mais exposto ao perigo, as descidas tinham de ser bem controladas. Com a chuva e a visibilidade muito reduzida, o perigo espreitava a cada curva. As subidas nunca souberam tão bem, pois era a única maneira de aquecer! Depois veio a segunda subida da Aldeia do Ermelo, que não tinha feito no médio, com cerca de 9,6 km e com 6,5% de inclinação. Nos últimos 3 km, a do Barreiro foi a mais penosa com mais de 15%!

Passado este grande obstáculo, era "voar" para a Senhora da Graça, passando pelo parque natural do Alvão, com paisagens únicas. Faltavam cerca de 14 km para a meta. Ainda tinha energia e o tempo começava a dar sinais de melhoria e sobretudo as pernas respondiam bem, e aí só foi a "dar gás" até Mondim. Por fim chegávamos ao cume do Monte Farinha, que por estar em obras no início da subida, tivemos que fazer por outro caminho alternativo, que a meu ver foi mais difícil com pendentes maiores.

Faltavam "apenas" 8 km para a meta e com passagem por um dos locais mais emblemáticos do ciclismo nacional, com presença obrigatória na Volta a Portugal, a Senhora da Graça, onde acabei por percorrer quase sempre em pé, pois a vontade de cortar a meta era imensa e agora sim, podia gastar o resto da energia! Concluí o Granfondo com sucesso, em menos de 6 horas.

Classificação (Master C):

. 126km;
. Tempo: 5h52m;
. Classificação geral: 92.º (de 160);
. Classificação no escalão: 8.º;
. Ganho de eleição: 3.256m;
. Média: 21.39km/h;
. Equipa: Clube Millennium bcp.

Publicado em 12/07/2021